Como reduzir o Consumo de produtos dentro da loja

Como reduzir o Consumo de produtos dentro da loja

Quem ai nunca viu o aviso “Proibido Consumir Mercadorias dentro da Loja”, é sobre esse tema que vamos debater neste artigo.

Esse tipo de degustação de produtos é muito comum em nossas lojas, e temos que preparar principalmente nossa equipe pra atuar em situações do tipo, tem que treinar nossos lideres de seção, a saber, orientar nossos clientes, pois o mesmo jamais pode ficar constrangido, para que isso não aconteça, segue abaixo algumas dicas:

    • Seja gentil, comesse sempre com um bom dia;
    • Se apresente, diga o seu nome e sua função na loja, é importante porque evita do cliente perguntar, e facilita o dialogo;

  • A abordagem deve ser de maneira sutil e individual, não faça na presença de outras pessoas;
  • Jamais toque no cliente, pois algum mal intencionado pode se aproveitar e forja uma agressão;
  • Não gesticule ao falar, se você é do tipo que só fala gesticulando procure se conter;
  • Não fique próximo do cliente, o mesmo pode sentir-se coagido;
  • Ao termino sempre agradeça a compreensão.

O mais importante no momento do treinamento é fazer a equipe entender que esse tipo de pratica, trás um resultado negativo pra empresa, porque corroí nosso lucro, e quem trabalha com varejo sabe o que é ter lucro entre 3% e 5%, isso pra empresas já bem estruturadas, pois empresa que ainda trabalham sem um setor de Prevenção e sem acompanhamentos básicos, como inventário, controle nas compras, recebimento de mercadorias, contas a pagar e receber, frente de loja entre outros, fica difícil até de sobreviver. Outro ponto negativo é que as embalagens consumidas se espalham em diversos pontos da loja, causando uma má impressão diante dos clientes.

Mostre números no treinamento de sua equipe, a base precisa saber o quanto significa reduzir a degustação na loja, precisa entender tudo o que esta acontecendo na loja, não pode ser uma palestra, todos devem participar, peça sempre a opinião de todos, pergunte se presenciaram algum caso, mas não se esqueça de primeiro falar sobre alguns que você já presenciou, pois do contrario a equipe jamais ira citar suas experiências.

 Os produtos que mais tem problemas com degustação são iogurtes, leite fermentado, sobremesas láctea, salgadinhos, biscoitos, chocolates, balas e frutas. O maior problema é as frutas, porque cada uma tem um peso, raramente encontramos uma maçã com o mesmo peso da outra, ou mesmo, uma ameixa, sem falar na uva onde alguns têm o habito de furar o resinite da embalagem e retirar uma ou duas pra saber se esta doce e só assim comprar, o problema é que a maioria leva a embalagem que não foi violada, deixando a que foi no local. O que fazer? , esclareço que o fato não vai acabar sempre ira existir, mas existem formas para reduzirmos, sim e o que veremos abaixo.

Nas categorias com maior índice de degustação, coloque os famosos cartazes de aviso “Proibido Consumir Mercadorias”, lembro-me de um exemplo que um colega fez ao ser questionado por um cliente, “porque não posso, eu vou pagar quando passar minhas compras”, e ele respondeu “ao comprar uma chuteira o senhor costuma testa-la dentro da loja, chutando alguma bola, ou correndo dentro do estabelecimento, garanto que na hora de verificar se o mesmo é confortável, você tem que andar no tapete, evitando assim o contato do mesmo no piso da loja”, nunca usei esse exemplo, mas ele me garantiu que sempre funcionou com ele.

Em setores críticos como o de Frutas, o que fazer Além do aviso citado acima?

  • Faça acordo com fornecedores, para que seja feita degustação dos produtos na loja, ou seja, mantenha no setor uma porção para que os clientes possam experimentar, evitando assim que clientes precisem violar embalagens;
  • Promova campanhas que orientem os consumidores, ou seja, ensine-os a comprar as frutas, exemplo qual época esta melhor pra comprar, qual variação é mais doce, qual fruto pode amadurecer em casa e qual não pode, qual a aparência padrão e outros aspectos técnicos, com isso você alem de reduzir o consumo, faz também com que o cliente se sinta reconhecido, valorize o seu cliente.
  •  Faça inventário rotativo nos itens, para que possamos mitigar os setores;
  • Jamais tome decisões precipitadas como segregação de balas como eu já vi em algumas lojas, 85% das vendas de balas ocorre por impulso, então se a mesma não estiver em local visível e de fácil alcance, fica encalhado, ai meu amigo você estará prevenindo vendas, o que nenhum empresário quer.

Agora outro caso que não posso deixar de citar, é o consumo de um produto e a omissão do mesmo, ou seja, o cliente comeu um chocolate enquanto passeava nos corredores da loja, logo após abandonou a embalagem do produto no setor de cosméticos, nesse caso se o cliente já tiver saído da loja, caracteriza-se como furto, mas é importante ter imagens do fato, ou do contrario é melhor assumir a perda.

No caso citado acima devemos agir com uma abordagem preventiva, que tem como objetivo evitar a consumação, que pode acontecer pelo consumo ou furto. Nesse caso se o cliente estiver com um carrinho fazendo compras, pegue a embalagem do produto consumido por ele, e deixe com responsável pela frente de loja, acione o CFTV, e peça para salvar as imagens, o frente de loja deve esperar o cliente ir até o caixa, então o mesmo deixa a embalagem com a operadora de caixa, que deve esta orientada sobre o procedimento, lembre-se o cliente não pode ser constrangido, ao termino das compras a operadora deve perguntar gentilmente e só ao cliente se ele deseja que ela registre o chocolate que ele consumiu nesse momento a maioria já vê que foi monitorado e paga o produto.

Mas se por acaso ele não pagar, nesse caso o operador de caixa não vai forçar que ele pague, até porque existem outros clientes e isso pode transparecer para os mesmos, a operadora libera o cliente e aciona o encarregado de frente de loja, que deve este pronto pra acionar a segurança da loja, para que o mesmo seja abordado na saída da loja. O encarregado de segurança também deve seguir o procedimento de abordagem, pedindo pra que ele o acompanhe pra um local adequado, explicar ao cliente e se insistir em não pagar mostre as imagens, e caso continue a insistir procure as autoridades responsáveis, já que a omissão gerou crime de furto. Normalmente não chega a esse ponto, até porque ao ver as provas ele normalmente paga.

Não esqueça o principal, relatório do fato, que deve conter:

  • Data e hora do ocorrido;
  • Nome dos responsáveis pela abordagem e demais envolvidos, assim como telefone e numero de documentos, além do depoimento de cada um é necessário, pois se os mesmos não estiverem mais na empresa em uma possível ação por dano moral, saberemos quem estava no dia;
  • Imagens da abordagem feita fora ou/e dentro da loja;
  • Imagens do consumo do produto e da omissão, assim como de todos os passos do suposto cliente dentro da loja.

Repassar tudo pra o setor jurídico, pois será de vital importância, a maioria das empresas esquece que existem quadrilhas especializadas em mover ações contra empresas, e a prevenção é a chave.

Espero ter ajudado como sempre agradeço todos, e peço que continuem curtindo nossa pagina no Facebook e nos sigam também no Twitter, mandem e-mails com sugestões e criticas, e comentem os artigos.

Related Posts

Facebook Comments