Inventário ferramenta de Prevenção de Perdas – Parte 2

Inventário ferramenta de Prevenção de Perdas – Parte 2

Olá a todos, vamos falar sobre Inventário que é uma ferramenta da Prevenção de Perdas, nela é que veremos se o nosso trabalho esta sendo rentável para empresa, mensurar essa é a palavra, mas para mensurar devemos ter realizado pelo menos dois inventários.

Costumo dizer que teremos uma mensuração, mas na verdade o terceiro inventário é que vai ser determinante, nele iremos identificar se o primeiro e/ou segundo foi coerente a realidade, por este motivo aconselho sempre que ao começar o processo de inventários na sua empresa, sempre inicie com inventários gerais trimestrais, e fazendo rotativos para que isso traga identificação prematura de possíveis erros nos registros do próprio inventário.

 O que quero dizer com isso?

Digamos que em um inventário geral foi contado 20 unidades de vodka, no entanto no rotativo feito 8 dias depois, foi identificado 15 unidades, mas foram vendidas 9. Neste caso aconteceu o seguinte na contagem feita no inventário geral foram contadas 2 caixas com 10 unidades, quando na verdade eram 2 caixas com 12, o que daria 24 unidades.

Também nos rotativos podemos identificar falta de produtos, o que nos dá um leque de ações a serem feitas, podemos encontrar furtos, erros de entrada, erros em transferências, quebras não lançadas no sistema ERP, ou seja, diversas oportunidades.

É importante lembrar-se do Cut-off que é o procedimento de interrupção temporário do fluxo de entrada e saída de materiais, enquanto é realizada a contagem, sempre durante um determinado período deve ser proibida a movimentação de mercadorias, claro que isso depende da organização, mas até mesmo empresas que fazem inventários com a loja aberta, faz o processo no entanto usando outro procedimento muito chamado de corte, que consiste no congelamento do estoque durante o processo de inventário, o que dá um numero de fechamento de estoque.

Ressalto que a responsabilidade do inventário deve ser de um auditor externo ou interno, o setor de Prevenção de Perdas não pode ser o responsável pelo inventário, pois o setor é responsável pelo numero, e não é prudente que o mesmo se Auto-Audite podendo assim prejudicar a acuracidade. Então saiba Auditor responsável pelo inventário, Prevenção responsável pelo numero encontrado. Claro que isso pode ser diferente em algumas empresas onde o mesmo é feito pela Prevenção, mas isso fica a critério da empresa.

Outra questão é a periodicidade dos rotativos, eu sempre digo só o rotativo vai responder a sua pergunta, se você faz inventário quinzenal nos FLVs e mesmo assim não conseguem reduzir a perda para números aceitáveis reduza, no entanto lembre que não adianta só contar, você deve ter tempo para analisar o inventário e traçar um plano de ação. Portanto saiba que é melhor um contagem quinzenal ou mensal, com um bom entendimento dos números, dos problemas e determinar um bom plano de ação, do que acumular contagens.

Trace boas estratégias, saiba aonde você quer chegar e não esqueça um passo de cada vez, não saia atirando para todo lado do contrario só vai gastar munição e isso pode sair caro. Continuem divulgando nosso blog nos sigam no Twitter e curta nossa pagina no Facebook.

Related Posts

Facebook Comments