Minha crise é interna! E agora?

Minha crise é interna! E agora?

Se você abriu este artigo provavelmente ficou curioso com o titulo, como assim minha crise é interna, todo o país está em crise e boa parte do mundo também. Estamos em crise politica, econômica, ética e muitas outras.

O que me fez escrever neste dia 17 de fevereiro de 2016 é justamente o fato de tudo ser relacionado à crise, não atingi a meta de vendas da empresa é culpa da crise, não consegui aumentar minha margem é culpa da crise, não consegui reduzir minha perda é culpa da crise…

A maioria das empresas no segmento varejista não tem processos bem definidos, algumas nem tem uma visão bem definida, alias, muitas tem visões iguais, uma copia a visão da outra. Uma orientação que tive no começo de minha carreira e que até hoje é minha principal ferramenta ARRUME A CASA PRIMEIRO!

Empresas cada vez mais fecham as portas, é fato! No entanto você que está lendo este artigo procure analisar o que você já fez internamente, quais as ações que você determinou para reduzir suas despesas e perdas?

Na maioria das vezes estamos reclamando das vendas do setor de açougue do nosso supermercado, mas não analisamos que o insumo que esta chegando, ou seja, a carne bovina esta magra demais, o que reduz o rendimento e baixa a margem, visto que vai ter mais carcaça e com isso aumenta a venda de osso, gerando assim redução na margem. Então porque o Boi está sendo abatido com 14 arrobas ao invés de 18 como determinado pelo setor, a ração aumentou pra o fornecedor e isso forçou o mesmo a abater antes para reduzir despesas e por ai vai. O que deve ser feito é analise de todos os casos um a um.

Utilize da análise Swot, mas foque nas suas fraquezas!

Desperdícios e falta de controle na produção causam prejuízos de até 1,5% do produto, então porque não focar no controle interno? Às vezes o padeiro diz eu sei só de olhar a quantidade de coco do pão doce… Perdas do segmento varejista são de 2,89% sobre o faturamento liquido da empresa.

Na pesquisa apresentada ano passado referente a 2014 o índice de perdas ficou em 2,89% bem acima dos 2,31% apresentados na pesquisa anterior, será que estamos mesmo nos preocupando com os indicadores internos da empresa? Falta focar no controle interno da empresa, inventários seria uma das principais ferramentas para mensurar o resultado.

Realize inventários rotativos diários em alguns produtos que você identifica como de alto risco, sei que serão muitos, mas determinem que todos os dias 10 itens fossem contados e a cada 15 dias a lista se repete, garanto que aos poucos você vai encontrar os ralos.

Neste momento é preciso sair da zona de conforto e sair pra operação, entender o que está acontecendo e digo mais, quanto menor for sua empresa, mais rápida será a resposta. Vamos tentar parar de reclamar da crise e tentar criar.

Analise a exposição de seus produtos, se estão todos bem precificados e se seus colaboradores conhecem os produtos que estão vendendo, trabalhe com estoque baixo, seja assertivo nas negociações, principalmente em produtos sazonais e com datas de validade curta.

Ajudem-nos a movimentar este grupo deixando sua dica nos comentários, como podemos melhorar a eficiência da empresa, apenas pelas oportunidades internas? Amanha vou falar mais um pouco sobre este assunto, abraço a todos!

Related Posts

Facebook Comments