Prevenindo perdas na Páscoa

Prevenindo perdas na Páscoa

Data que para muitos varejistas esta entre as quatro mais importantes do ano, deve ser bem planejada para que não tenhamos surpresas desagradáveis, mas será que estamos realmente planejando, ou será que estamos na zona de conforto, onde tudo é compra a mesma quantidade do ano passado. E principalmente será que a prevenção já alinhou as ações, fez os treinamentos, verificou e mapeou os possíveis ralos. É isso que vamos discutir.

O trabalho da prevenção de perdas deve começar bem antes da exposição do produto na loja, o Gestor de Perdas, deve primeiro, maior numero de informações possíveis nos produtos sazonais, como Peixaria, Chocolates, Vinhos, Azeites e outros, com ajuda desses números o Gestor de Perdas deve reunir-se com o Gestor ou responsável comercial e definir as compras.

Por serem produtos sazonais, deve-se ter o cuidado no momento do pedido de compras, pois itens como ovos de páscoa não tem rotatividade pós-sazonalidade, então seja assertivo. É importante também que o setor comercial conheça os fornecedores de pescados que serão entregue em suas lojas, para isto o gestor comercial deve exigir laudos técnicos da empresa, mostrando o seu controle de qualidade.

O mais importante é o momento do Recebimento dos produtos, principalmente os perecíveis, primeiro verificar se o transporte e o transportador se adéquam as exigências da ANVISA, verificar temperatura do veiculo, uniforme dos funcionários e demais exigências. Ao receber os peixes não se esqueça de aferir a temperatura do produto, congelados devem ser recebidos abaixo de -18°C e pescado fresco entre -2°C à +2°C. Esteja seguro de que não exista contaminação cruzada, ou seja, produtos de outras origens em contato com o mesmo.

Pra os chocolates que incluem também os ovos de páscoa, devemos ter o mesmo cuidado com a temperatura, obedeçam sempre às especificações do fabricante, que esta na rotulagem do produto. É importante que dependendo do volume de recebimento todos os ovos de páscoa sejam verificados, evitando assim o recebimento de ovos quebrados, caso contrario, tenha um acordo comercial com o fornecedor, para que você não fique com a perda, garanto que entre 3% e 5% das perdas são ocasionados no recebimento.

 No momento do armazenamento sigam sempre as exigências do próprio fabricante, e tomem muito cuidado com o armazenamento dos chocolates, pois o mesmo tem um alto poder de absorção de cheiro, exemplo se colocar o chocolate na câmara que tenha peixe, carnes, queijos ou outros produtos de características diferentes, tenham certeza que o mesmo vai ser exposto com cheiro desagradável. Entra nesse momento uma pratica comum no varejo o uso de aroma de chocolate nas seções do mesmo, pois alem de estimular a compra por impulso também melhoram o cheiro das embalagens prejudicadas.

O ideal é ter um local pra armazenar apenas chocolates, pois não preciso lembrar que o mesmo é constante alvo de furtos internos, então tenha um local segregado, e com um responsável direto.

Na área de vendas devemos ter um cuidado redobrado, primeiro que temos o contado direto dos clientes, isso diminui o shelf life do produto, então o setor de perecíveis tem cuidados especiais pela alta demanda para os pescados, que necessitam de alguns acompanhamentos, são eles:

  • Controle na Exposição – respeite o limite máximo de abastecimento, lembre se que é isto que garante o frio alimentar, e evita que o produto que esteja abaixo, seja danificado.
  • Controle de Temperatura – o controle de temperatura deve ser feito tanto nos equipamentos como câmaras, freezers, ilhas e demais. Mas também nos produtos.
  • Rotulagem – Não esqueça que muitos desses alimentos necessitam de rótulos, indicando data de produção e validade, origem dos produtos, tabela nutricional e outros, para isto certifique-se na Vigilância Sanitária das normas que regem o mesmo, pois isso muda de estado pra estado e até mesmo de cidade pra cidade.
  • Layout da Seção – Procure agregar valor à seção, peixes com maior quantidade de omega3 tem boa aceitação, são os peixes de águas profundas como exemplo tem o Salmão, Truta, Sardinha, Atum e Bacalhau. Não deixe de usar correlatos, por exemplo, façam ilha de leite de coco perto da Corvina, ou mesmo, Azeite perto do Bacalhau. Façam ofertas em itens do gênero.
  • Cuidado com a venda de peixe inteiro, pois muitas vezes o cliente solicita que o mesmo seja serrado na loja, e pede pra que seja tirado a cabeça e o rabo do peixe, este controle não é fácil, não existe no código de defesa do consumidor algum artigo que o obrigue a levar, então procure o melhor, que é não serrar, você mesmo pode cerrar em postas e expor pra vender, seguindo as normas de boas praticas de manipulação como rege a ANVISA, e claro compor a margem com a quebra da cabeça, do rabo e demais retirada do peixe inteiro.
  • Muito cuidado com a troca de produto na etiquetagem praticada por funcionários, neste caso alguns se aproveitam do alto fluxo de clientes para tirar vantagem, normalmente é praticado junto com familiares e amigos, o colaborador pesa uma Corvina como Sardinha, ou um File de Tilápia por Filé de Merluza. Primeiro o operador de caixa deve ser treinado para que ele conheça os produtos que são alvos desse tipo de ação, logo após devem ser feitos testes com o operador de caixa, com um cliente oculto, pois o operador não pode constranger o cliente e deve ficar sempre calmo e recorrer ao superior no momento certo.
  • Cuidado com a troca de etiqueta praticada por clientes, ou falsos clientes, um exemplo disso é pegar um quilo de Atum e um quilo de Sardinha, e em algum ponto cego da loja o cliente retira a etiqueta do mais cara e coloca a do mais barato, essa pratica é simples de resolver, existem etiquetas anti troca, ou seja, se tentar retirar ela sai em pedaços, impossibilitando a sua troca. A outra pratica é pesar duas bolsas e num ponto sego da loja colocar em apenas uma, normalmente esse furtante já entra na loja com outra bolsa pra o ato, mas a ação também é de fácil resolução, sempre que o operador de caixa registrar um produto verificar se o peso é igual ao da rotulagem.

Os chocolates não ficam atrás e são muito furtados nessa época, é importante ter constante monitoramento, deixe a exposição em ponto estratégica com câmeras de vigilância, coloque avisos de que os produtos não podem ser consumidos na loja.

Ovos de páscoa, é pratica comum clientes apertarem o que ocasiona na quebra, ou mesmo, a queda das parreiras já causam esse problema, primeiro coloque placas informando o cliente a não apertar os ovos, pois do contrario serão quebrados. Tenha um acordo com o fornecedor, para que estes ovos sejam utilizados em degustações, já vi praticas em que a loja recebia 80% do produto, é melhor que esperar passar a páscoa e fazer aquelas famosas promoções, ovos de páscoa com 50% de desconto.

Espero ter ajudado, sei que esse assunto não se esgota aqui, mas pra quem tinha duvidas e me pediu tá ai. Curtam nossa página no Facebook e nos sigam no Twitter, um forte abraço e até a próxima.

Related Posts

Facebook Comments