Quebras Operacionais – Armazenamento

Quebras Operacionais – Armazenamento

 Olá pessoal, continuando o nosso assunto Quebras operacionais, trago agora mais um tema  importantíssimo que é o armazenamento, a todos uma boa leitura.

Assim como no recebimento, o armazenamento também tem grandes vilões, onde se não  tivermos um planejamento e organização, a quebras é inevitável, não vai adiantar  o  conferente ter os cuidados citados na postagem anterior, se a mercadoria não esta sendo  rigorosamente bem armazenada.

É importante sempre armazenar as mercadorias em móveis e estruturas como paletes,  longarinas e outros, para que não sejam danificados, ou seja, não posso armazenar um  fardo de farinha de trigo diretamente no piso do estoque, pois a umidade vai fazer com que a farinha fique mofada, criando manchas, gerando perda.

Cuidado com o limite Maximo para empilhamento – Hoje a maioria dos produtos já vem especificando, além de como deve ser armazenada, muita gente não se preocupa, mas vou dar aqui um exemplo que presenciei, em uma de nossas filiais verifiquei que o lote de charque estava acima do limite, a caixa especificava que o limite era 5 caixas de altura o mesmo estava com 12, verifiquei que a caixa que estava na camada mais baixa estava muito danificada, e resolvi virar o lote, foi quando vi que nela existia uma grande quantidade de salmoura ( liquido que fica dentro da embalagem a vácuo ), e comparei com a que estava na parte superior, vi que enquanto a salmoura da que estava na camada de baixo deu 2,3Kg, o da parte superior estava com 1,2Kg. Nesse momento resolvi montar uma torre no local, com duas longarinas, tendo assim como armazenar obedecendo ao limite de abastecimento, e conseguindo uma media de quebra de 1,5Kg, no qual já é contabilizado na margem de vendas, ponto esse importante até mesmo para o setor comercial, que agora ao negociar o mesmo, já pressiona o fabricante por descontos ou bonificações.

Respeitar a temperatura ideal de cada produto –  Existe produtos secos, salgados, resfriados, defumados, congelados e outros. Jamais colocar um produto resfriado em uma câmara de congelados como já vi muito acontecer, na maioria das vezes ele perde sua características, e podem ficar com a própria cor alterada, como ocorre com frangos.

Organizar o estoque de forma PVPS, primeiro que vence, primeiro que sai – Para facilitar a reposição, pois assim os produtos mais próximos do vencimento vão estar à frente. Importante salientar que nem sempre o produto que chega, tem a vida útil mais longa do que esta em loja, muitas vezes o estoquista, armazena sempre o que chegou atrás do que já tem, é importante que seja verificada a data dos produtos que estão em casa, e onde realmente se enquadra o que acaba de chegar.

Outro ponto importantíssimo é mapear o estoque, ou seja, determinar através de um mapa, onde cada mercadoria deve ficar nomear o estoque com rua, e setores, sempre separando pela sua categoria, e ter isso numa planilha, onde todos possam ter acesso, facilitando assim o armazenamento e até mesmo a expedição. Se possível, colar uma pequena planilha no começo de cada rua, com todos os itens da mesma.

Registrar as quebras do estoque diariamente, separando por motivos, produto x foi uma quebra por vencimento, e até mesmo furto interno,  que sempre ocorrem nos estoques, um biscoito, um energético entre outros.

Isto tudo são apenas algumas dicas, jamais posso esgotar o assunto, mas agradeço a todos, e como sempre peço que continuem divulgando o nosso site, até logo.

Related Posts

Facebook Comments